homem com pneumonia

Pneumonia ou resfriado?

O que é Pneumonia?

A pneumonia é uma infecção pulmonar que surge por consequência da irritação dos alvéolos pulmonares.

Apesar de não ser uma doença própria da geriatria, é necessária uma atenção especial para a população idosa, ao passo que o envelhecimento é um fator de risco para a doença.

Quais são os sintomas da pneumonia?

Os sintomas se parecem com os de uma gripe forte, porém, em uma pneumonia, a evolução da doença, de forma geral acontece mais rapidamente.

Em outras palavras, secreção, febre alta, tosse, mal-estar e falta de ar são comuns em pacientes com essa doença.

Mas é uma pneumonia ou uma gripe?

Apesar de serem facilmente confundidas, há diferenças nos sintomas, de maneira que é comum que quadros de pneumológicos apresentem febre acima de 38°C e resfriados não. Do mesmo modo, outra diferença importante e que é facilmente notada, é a mucosa na tosse, por vezes resfriados possuem tosse seca e pneumonias apresentam mucosa de cor verde-amarelada.

Como a pneumonia é um quadro mais avançado e grave, sintomas como dor no tórax ou mal-estar acima do normal, também podem surgir.

Quais as possíveis causas?

As causas podem ser bactérias, vírus, fungos, substâncias inorgânicas e até por reações alérgicas.

A forma mais comum é provocada por bactérias, que se infiltram nos alvéolos pulmonares. A doença pode acometer apenas um dos pulmões ou ambos.  

O tabagismo é um agente causador comum de pneumonias. Mas, estar exposto a ar-condicionado constantemente, vem se mostrando um possível fator que contribui para o surgimento da doença.

Como é o diagnóstico?

Por se tratar de uma doença pulmonar, geralmente o diagnóstico é feito com exame de raio X dos pulmões.

Tratamentos para pneumonia:

Os tratamentos geralmente envolvem medicamentos (antibióticos e corticoides), porém em casos de pneumonia avançados é possível que o paciente precise ficar internado, recebendo medicamentos intravenosos e sob supervisão de médicos e enfermeiros.

É possível prevenir a pneumonia?

Assim como gripes, a doença também pode ser prevenida com vacinas e com higiene adequada.

Ossos desgastados

Osteoporose

O que é osteoporose?

A osteoporose atinge principalmente a população idosa feminina, essa doença acomete a densidade óssea, enfraquecendo-a, ou seja, os ossos ficam porosos e facilmente se fraturam.

Apesar de todas as pessoas perderem massa óssea, em casos de pacientes com esse problema, esse processo é acelerado.

Quais são os sintomas da osteoporose?

Apesar de ser uma doença silenciosas, fraturas e dores são os principais sintomas que são percebidos.

Em alguns casos, é possível verificar que o paciente anda encurvado e aparenta diminuir de altura.

O que causa a osteoporose?

As causas podem ser o envelhecimento, deficiência de minerais no corpo ou uso contínuo de medicamentos, porém, o tabagismo e a ingestão de bebidas alcoólicas podem aumentar as chances de se desenvolver a doença.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico é geralmente feito após a primeira fratura uma vez que os sintomas podem não ser perceptíveis. 

O exame que detecta a doença se chama densitometria óssea.

Ainda que seja associada a população idosa, nenhuma idade está obstante de desenvolver a doença.

Existe algum tratamento para osteoporose?

O tratamento depende da causa, todavia o uso de medicamentos pode auxiliar na fortificação óssea. Assim como diversas outras doenças, a reeducação alimentar e a fisioterapia também podem ajudar na reabilitação do paciente.

Em casos mais graves, é possível que seja prescrito aplicações de ácido zoledrônico.

A osteoporose tem cura?

Apesar de a doença não possuir cura, com os constantes avanços da medicina, é possível amenizar drasticamente os efeitos da osteoporose.

Qual especialista procurar?

Endocrinologistas, ginecologistas, fisiatras e geriatras são alguns dos médicos que podem auxiliar pacientes com osteoporose.

É possível prevenir a osteoporose?

Sim, apesar de ser uma doença que acomete principalmente a população idosa, os cuidados devem começar cedo. Ingerir alimentos com cálcio e vitamina D são essenciais para uma boa saúde, porém, exposição solar moderada com uso de filtro e prática de exercícios.