Categorias
Pediatria

Refluxo gástrico em bebês

Nem sempre o refluxo é uma condição anormal ou alarmante, ou seja, é comum que bebês “vomitem” um pouco de leite após mamar, sem que haja choro, dor ou incomodo por parte da criança, esse tipo de refluxo se chama “refluxo fisiológico” e não necessita de intervenção médica.

O chamado “refluxo patológico”, no entanto, requer mais atenção e tem como característica o choro do bebê (reação de dor) ao repelir o alimento, é importante ressaltar que esse problema requer um exame para ser comprovado.

O que causa o refluxo?

A alimentação da criança e a postura são as principais causas desse tipo de problema, contudo em casos patológicos, é necessário investigar outras causas menos comuns mais a fundo.

Quais os sintomas mais comuns?

A regurgitação é a característica mais marcante do refluxo gástrico, todavia, irritabilidade e perda de peso, podem ser observados nos casos mais graves da doença.

Existe tratamento para o refluxo gástrico em bebes?

O tratamento existe e tem o intuito de diminuir a acidez do estomago da criança e a quantidade de refluxos. O tratamento varia de acordo com o nível de gravidade do problema, idade da criança, alimentação etc.

É necessário exame para comprovar a doença?

Quando os sintomas surgem, é necessário conversar com o pediatra, afim de evitar danos maiores a saúde, porém, para que o refluxo seja comprovado, é necessária uma investigação mais ampla da saúde da criança. Exames laboratoriais podem ser solicitados sempre que houver suspeita de que algo não está funcionando bem, o mesmo vale para o trato digestivo.

Qual médico procurar?

O pediatra é apto para diagnosticar e possivelmente tratar o problema em bebes e crianças, contudo, casos mais graves podem requerer um médico especializado no trato digestivo, isto é, um gastroenterologista infantil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *