idosa com surdez sendo acolhida pela família

Perda auditiva durante a terceira idade

O que é perda auditiva?

A chamada “surdez” é em suma, um processo comum durante a velhice, mas é preciso atenção especial

A partir dos 50 ou 60 anos de idade, algumas células auditivas do corpo passam a “morrer” ou perder a sua eficiência, todavia, apesar de ser um processo normal, alguns fatores de risco acelerem esse andamento, ocasionando uma perda auditiva maior ou com menor idade.

O que causa surdez?

Apesar de ser uma decorrência normal do corpo em seu processo de envelhecer, a diabetes, a pressão alta e o tabagismo são fatores de risco para o desenvolvimento precoce ou desenfreado da doença.

Quais os principais sintomas?

Os sintomas costumam ser notados pelo próprio paciente que percebe sua dificuldade em ouvir, ou pelos familiares, de modo que esses necessitam de uma articulação melhor para serem entendidos pelo paciente.

Como é feito o diagnóstico da perda auditiva?

O diagnóstico geralmente ocorre com auxílio do exame laboratorial denominado audiometria, que consiste em mensurar as frequências sonoras que o paciente é capaz de ouvir. O exame é capaz de dizer se há perda auditiva e se essa é leve, moderada ou grave.

Existe tratamento para perda auditiva?

Em casos de uma perda auditiva leve e normal, não há necessidade de fazer uso de aparelho auditivo.

Todavia em casos moderados e graves, é necessário um acompanhamento médico para avaliar a possibilidade do uso do aparelho.

O aparelho tem como função amplificar o som, contudo, ele não ajuda o paciente a compreender as palavras.

O papel da família é muito importante para a vida do idoso, e nesses casos é preciso haver paciência, não excluir o paciente de conversas, não gritar para ser ouvido etc.

Especialistas ressaltam, no entanto, que muitas vezes falar mais alto ou mais próximo ao ouvido do paciente (mesmo aqueles que fazem uso do aparelho), não é tão eficaz, a maneira correta de se tratar a situação é falar mais pausadamente e com uma articulação melhor.

Qual profissional procurar para perda da audição?

A princípio, manter uma rotina de consultas regulares com o Geriatra é o método de diagnosticar casos leves. Em casos de maior gravidade, o próprio geriatra poderá encaminhar o paciente para um otorrino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>