Pessoa com lesão medular

Lesão Medular: E agora?

O que é lesão medular?

A medula espinhal é a parte mais vital do sistema nervoso central. Qualquer dano ou trauma nessa área ou nos nervos de sua extremidade, são chamados de “lesões medulares”.

Existe mais de um tipo de lesão?

Sim, há mais de um tipo de lesão. A classificação é feita através do nível de comprometimento motor que o paciente sofreu, ou seja, o quanto seus movimentos foram afetados.

Na lesão incompleta, o paciente é capaz de realizar atividade motoras após o trauma, porém, na lesão completa, há uma perda de movimento.

Quais são os sintomas?

Os sintomas podem variar de acordo com a causa do trauma, entretanto é comum que o paciente apresente dor (na área atingida), dormência de partes do corpo, espasticidade (distúrbio de movimento) e até mesmo paralisia em casos graves.

Quais as causas mais comuns?

Dentre as causas mais comuns estão quedas de grandes alturas, acidentes de automóveis, ferimentos de bala e choques elétricos.

Como é feito o tratamento da lesão medular?

Antes de haver um tratamento é necessário que haja um atendimento de socorro imediatamente após o trauma. Posteriormente, o tratamento pode envolver cirurgias, medicamentos, aplicação de toxinas e fisioterapia.

A lesão medular pode ser uma das responsáveis pela espasticidade, no Instituto Bem Estar, é possível realizar o tratamento dessa condição. Saiba mais

E agora?

Se você sofreu algum trauma que levou a uma lesão medular, após o atendimento de socorro é necessário que haja um acompanhamento médico. Juntamente a fisioterapia, é possível que o médico prescreva diferentes medicamentos orais e injetáveis. Entretanto, cada caso é único, por isso é importante se consultar regularmente e acompanhar o quadro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>