falta de vitaminas

Falta de vitaminas: quais os sintomas?

Vitaminas são parte essencial do organismo, cada uma em sua função e sua importância, por isso, é importante manter todas em quantidade adequadas.

Alimentos in natura, são geralmente mais caros ou de menor acesso, e os industrializados não possuem os nutrientes necessários. Procure um médico e entenda melhor as necessidades do seu organismo.

Em alguns casos, apenas a reeducação alimentar não é o suficiente, e pode ser necessário fazer uso de suplemento vitamínico.

Vitamina A

O nutriente pode ser encontrado tanto em origens animais quanto vegetais, sua importância está principalmente ligada a visão e ao crescimento. A falta dessa vitamina pode causar dificuldades em enxergar e aumenta o risco de ter infecções. Os sintomas mais comuns envolvem os olhos, que podem ficar secos, irritados ou manchados.

Vitamina C

A vitamina C é importante pois está relacionada com a formação de colágeno, na absorção do ferro e na formação de células sanguíneas. Os sintomas da falta desse nutriente envolvem cansaço, manchas pelo corpo e queda de cabelo.

Ferro

O ferro é o responsável por realizar o transporte de oxigênio no sangue, e a insuficiência dessa vitamina, é a chamada “anemia”. Em gestantes, o problema pode colocar em risco a vida do feto e da mãe. Os principais sintomas são dores de cabeça, falta de ar, fraqueza e palidez. Entenda mais sobre a anemia infantil.

Sintomas que requerem atenção:

Como as vitaminas auxiliam diversas partes do organismo, os sintomas podem ser os mais variados, é recomendado procurar um médico sempre que perceber que algo não está indo bem. De maneira geral, exames de sangue são o suficiente para comprovar a insuficiência vitamínica no corpo.

Alguns sinais de que seu corpo precisa de vitamina são lábios secos, cabelos quebradiços e finos, ter aftas regularmente, machucados na pele e prisão de frente.

tétano

Tétano: prevenir além da vacina

O que é tétano?

É uma doença bacteriana que acomete o sistema neurológico e que pode ser fatal.

Apesar de haver campanhas de vacinação para o tétano, o problema requer atenção.

Ao contrário do que se diz popularmente, o tétano não é transmitido pela ferrugem de agulhas e pregos, mas sim pela sujeira que eles carregam

Quais as causas do tétano?

A causa é uma bactéria presente principalmente no solo, em poeira ou em fezes de animais, a contaminação ocorre geralmente por pequenos ferimentos na pele do paciente, que entram em contato com a bactéria.

Quais os sintomas do tétano?

Após a infecção, é possível que o paciente leve até três semanas para apresentar sintomas, por isso agende uma consulta.

Quando os sintomas surgem, vem em forma de espasmos e rigidez muscular por diversas partes do corpo, como nuca, maxilar e abdômen.

É possível observar febre, sudorese e batimentos acelerados como indícios dessa doença.

Existe tratamento para o tétano?

Além de limpar a região machucada, o tratamento envolve medicação para controle dos sintomas e para evitar complicações maiores.

Quais as complicações do tétano?

Entre as possíveis complicações, estão a disfunção muscular, problemas de insuficiência cardíaca ou respiratória e ossos fragilizados.

Existe tratamento para o tétano?

Infelizmente sem tratamento, 25% dos pacientes com tétano vem a falecer. O combate ao problema deves ser realizado pelo próprio organismo, em casos de pacientes debilitados imunologicamente, o corpo não reage de maneira curativa.

Existe prevenção para o tétano?

A melhor maneira de prevenir a doença é através da vacinação. O que poucas pessoas sabem, é que após a primeira dose, é necessário tomar a segunda após 10 anos.

Outro método preventivo é sempre limpar bem ferimentos e removes tecidos mortos que fiquem em torno do machucado. A cicatrização do machucado é o único meio de prevenir que o tétano não ente em contato com o corpo do paciente.

caxumba

Caxumba, conheça as complicações

Caracterizada pelo inchaço no pescoço, a doença na verdade é uma infecção viral que afeta as glândulas salivares ou sublinguais, todas localizadas próxima ao ouvido.

Por haver campanhas de vacinação para o problema, a doença não é mais tão comum, contudo, quando surge, atinge mais crianças do que adultos.

O vírus causador da doença é contagioso, e pode ser transmitido através de gotículas presentes na tosse ou no espirro. Inicialmente um dos lados é afetado, todavia, com o passar dos dias, o outro lado também pode ser prejudicado.

O que causa a caxumba?

A doença é causada por um vírus. Uma vez que o paciente está infectado, é possível que este seja um meio de transmissão até mesmo 9 dias antes de os sintomas surgirem. O ser humano é o único hospedeiro desse vírus, portanto não é possível contrair o problema através de animais ou plantas.

Quais os sintomas da caxumba?

Alguns pacientes não apresentam sintomas, ou os mesmos são muito leves. Quando a doença se mostra sintomática, é possível observar inchaço nas glândulas salivares (no pescoço), febre, dores de cabeça e perda de apetite. Por conta do inchaço, é possível observar dor ao mastigar ou engolir também.

Como é feito o diagnóstico da caxumba?

De maneira geral, é necessário procurar um médico quando os sintomas surgem. Durante a consulta médica, o especialista realizará uma análise clínica dos sintomas. Pode haver necessidade de realizar exames de sangue para que a doença seja comprovada.

Como é o tratamento da caxumba?

Assim como a maioria das doenças causadas por vírus, os medicamentos visam controlar os sintomas e evitar a evolução da doença, enquanto o próprio organismo reage contra o vírus.

Grande parte dos pacientes se recuperam em duas semanas, todavia, é recomendado que seja feito repouso durante esse período.

Quais as complicações da caxumba?

Geralmente as complicações são raras e acometem mais os adultos do que as crianças. As complicações são associadas ao inchaço de outras partes do corpo como por exemplo os testículos, seios, ovários e o cérebro.

Alguns casos ocorre a perda de audição, ou a má formação fetal, em casos de pacientes grávidas.

exame de sangue

Acidose, o que é? quais sintomas?

O que é acidose?

A acidose é caracterizada pela acidez do sangue, ou seja, o pH do sangue fica mais ácido que o normal. O problema geralmente é considerado a partir de valores abaixo de 7,35.

Acidose metabólica

O problema surge quando o próprio organismo produz ácido em excesso e em consequência o rim não é capaz de remover esse exagero.

Cetoacidose diabética

Ocorre quando a glicose está elevada, contribuindo assim para o aumento da acidez sanguínea.

Acidose láctica

Acontece quando algumas células do organismo não possuem oxigênio em quantidade adequada, passam produzir o ácido lático, então esse ácido que acumula no sangue.

Acidose tubular renal

Quando o paciente possui alguma disfunção renal ou está com problemas nesse sistema, o sangue não é filtrado normalmente, o que pode ocasionar um acúmulo de ácido no sangue.

Acidose hiperclorêmica

O uso de laxantes ou a diarreia, podem abaixar os níveis de bicarbonato no corpo, e essa substância auxilia o organismo a neutralizar ácidos sanguíneos.

Acidose respiratória

Ocorre quando por algum motivo diverso o pulmão acumula dióxido de carbono, uma vez que essa substância entra em contato o sangue, esse se torna ácido.

O que causa a acidose?

De maneira geral, há três causas principais para esse problema. A primeira delas é através da ingestão de substâncias ácidas, ou substâncias que dificultem a regulação do ácido sanguíneo.

A segunda causa é em decorrência da produção excessiva de ácido do próprio organismo, ou seja, o próprio corpo desregula a acidez sanguínea.

A terceira causa é a que envolve problemas respiratórios, sendo assim, nesses casos o organismo é incapaz de remover o dióxido de carbono que entra pelas vias respiratórias. Alguns fatores como uso excessivo de sedativos e ferimentos no tórax, são os principais causadores desse problema.

Quais os fatores de risco para a acidose?

Os principais fatores de risco são a ingestão de álcool e doenças renais, além de anemia, desidratação e hipoglicemia.

Quais os sintomas da acidose?

Apesar de alguns pacientes não apresentarem sintomas, com a evolução do quadro é possível observar respiração ofegante e sonolência. Náuseas, dores de cabeça e batimentos cardíacos acelerados, também são indícios do problema.

Quais as complicações associadas a acidose?

Se não tratada, a doença pode afetar ossos, músculos e rins, em casos graves pode causar a morte.

Existe um meio de prevenir a acidose?

Apesar de nem sempre ser possível prevenir problemas de saúde, beber água regularmente, evitar o consumo de álcool e controlar a taxa de açúcar no sangue, podem auxiliar que a doença não venha a surgir

Existe tratamento?

Sim, existe tratamento e de maneira geral se mostra efetivo. Procure um médico e nunca se automedique.

Medicamento para infecção

Quais os indícios de uma infecção?

O que são infecções?

Infecções são respostas do organismo quando em contato com microrganismos causadores de doenças, ou seja, é uma resposta de que o corpo está sendo invadido por tecidos maléficos (vírus, bactérias, parasitas e etc.) 

Quais sintomas são mais comuns?

Os sintomas de infecções podem variar e as vezes nem aparecer, entretanto o surgimento de pus em feridas, febre e calafrios podem ser alertas do corpo. Geralmente são necessários exames laboratoriais para identificar infecções.

O que causa uma infeção?

  • bactérias,
  • fungos,
  • vírus,
  • parasitas.

Perguntas sobre a infecção urinária:

É verdade que a infecção urinária pode ser contraída pelo uso do mesmo banheiro?

Não, pelo contrário, segurar a urina fora de casa pode ocasionar a infecção, diferente de ir a um banheiro público.

Tomar friagem pode causar uma infecção?

Mito, o problema da infecção está na diminuição da quantidade de água ingerida durante os períodos de frio, não na friagem em si.

Ingerir muitos líquidos ajuda a prevenir?

Sim, a pouca ingestão de líquidos (água), é uma das principais causadoras de problemas do trato urinário. Portanto, beber água regularmente de maneira correta, pode sim evitar uma infecção urinária.

Lavar-se muito é uma solução?

Não, tudo em excesso é ruim e com a higiene também ocorre o mesmo, portanto, lavar-se com água e sabão repetidas vezes no dia, pode trazer problemas a saúde.

Infecção ou inflamação?

A primeira é resultado de uma resposta a agentes externos, ou seja, microrganismos como vírus ou bactérias, já a segunda é uma reação do corpo quando há um corte ou pequeno trauma (não havendo necessidade de um agente externo ocasionar o problema).

Infecções geralmente requerem tratamento médico, enquanto inflamações, em suma, são mais fáceis de serem tratadas.

Qual o tratamento?

O tratamento varia de acordo com o grau e causa da infecção, entretanto é comum o uso de medicamentos nesse tipo de quadro clínico.

Médico fazendo acompanhamento

Acompanhamento médico.

Importância do acompanhamento:

O acompanhamento médico tem sua importância pois ajuda a prevenir doenças futuras e a manter uma saúde estável.

Há diversas doenças silenciosas, ou seja, que não apresentam sintomas em seu estágio inicial, ao realizar exames de rotina é possível identifica-las a tempo de haver um tratamento efetivo.

Além disso, o médico poderá solicitar vacinas, suplementos, vitaminas e muitos outros componentes que auxiliem seus pacientes a manterem uma boa saúde.

Quais exames podem ser solicitados?

Em uma consulta de acompanhamento é possível que o médico solicite exames laboratoriais, dentre eles os mais comuns são exames de sangue (hemograma), exames de colesterol, exames de urina, fezes e ecocardiogramas, entretanto para mulheres podem ser pedidos o exame Papanicolau e mamografia.

Quais médicos podem fazer o acompanhamento?

Há algumas áreas médicas que são comuns de se realizar a consulta de check-up, como por exemplo, a clínica geral, geriatria, pediatria, ginecologia, gastro e cardio, porém, em caso de doenças pré-existentes, o acompanhamento pode ser feito por demais especialistas.

Quais pessoas devem ir a um médico regularmente?

O acompanhamento deve ser realizado por todos os gêneros e idades, porém, há uma atenção especial para idosos, crianças, grávidas ou pessoas com qualquer tipo de deficiência.

Se consultar com um psiquiatra é considerado acompanhamento?

Depende, em se tratando de check-up, não há exames ou testes preventivos nessa área, porém, quando um problema é detectado, é necessário, manter uma rotina de consultas periódicas com um desses especialistas.

Dicas para quando for a uma consulta de rotina:

Tenha em mente o motivo da sua ida até aquele lugar, portanto, tenha as respostas que seu médico pode realizar. Você sentiu algum sintoma anormal desde a última consulta? Como está a sua alimentação? As idas ao banheiro estão normais? Você tem se sentido cansado sem motivo? Possui alguma doença pré-existente?

Quanto mais respostas, melhor será a consulta. Ter todas as informações auxilia o médico na hora de solicitar exames e realizar o prognóstico.

anemia

Anemia, falta de ferro?

O que é anemia?

Hemoglobinas são proteínas presentes no organismo que tem a função de transportar oxigênio na corrente sanguínea, a deficiência dessa proteína caracteriza a anemia. Todavia, a doença pode ser dita popularmente como “falta de ferro no sangue”.

Nem sempre, a expressão “falta de ferro”, descreve todo o complexo que é a doença. Consulte um médico e tire suas dúvidas.

Quais são os sintomas da anemia?

Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças, portanto é necessário realizar exame laboratorial (geralmente um hemograma que contenha parâmetros de ferro e ferritina). Os sintomas vão desde de cansaço e fraqueza até palpitações e taquicardias.

Quando a anemia se torna grave?

A doença, por si só, já requer bastante atenção, porém, se não tratada pode evoluir para uma leucemia.

A doença se torna um perigo maior quando seus sintomas impedem o paciente de viver normalmente.

O que causa anemia?

  • hereditariedade,
  • má alimentação,
  • problemas hormonais.

Qual o tratamento da anemia?

O tratamento depende da causa, podendo variar de reeducação alimentar a medicamentos Em casos graves, pode ser necessário que o paciente receba bolsa de sangue. Todo tratamento só pode ser prescrito por um médico, portanto, consulte um especialista.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito através de exame laboratorial. O hemograma completo, solicitado pelo médico, possui os parâmetros de ferro e ferritina, que são os principais indicativos da doença.

Há apenas um tipo de anemia?

Não, há diversos tipos, mas somente um médico pode fornecer o prognóstico.

Qual especialista procurar para tratar anemia?

Depende da causa, portanto, realizar uma primeira consulta com um clínico geral pode ser a solução.

Quando a causa é hormonal, o especialista responsável é o endocrinologista, porém, se a causa for má alimentação, a nutricionista poderá auxiliar no tratamento. Em suma, o tratamento é feito por mais de um especialista.