Utero

Endometriose: existe apenas um tipo?

O que é endometriose?

A endometriose é um problema que surge em decorrência do aumento da mucosa do útero, ou seja, essa mucosa cresce para outras regiões do corpo (pelve, ovários, intestino, reto etc.).

Apesar de acometer muitas mulheres, é necessária uma atenção, uma vez que pode causar dor e infertilidade.

Há quantos tipos de endometriose?

Há no total, seis tipos, que variam de acordo com as áreas do corpo que são atingidas pela mucosa. A chamada Superficial atinge os órgãos da cavidade abdominal e pélvica, já a Ovariana, como o próprio nome sugere, atinge os ovários.

Existe também a Endometriose Profunda, que tem como característica uma infiltração na parede de algum órgão que ultrapasse cinco milímetros. A Endometriose de Septo Retrovaginal por sua vez, atinge o tecido que separa internamento a vagina e o reto.

Endometriose de Parede é o nome dado quando a mucosa acomete a parede abdominal, localizada perto do umbigo. Por fim, a Pulmonar (forma mais rara e possivelmente mais grave da doença), se localiza nos pulmões.

O que causa endometriose?

O período menstrual é composto por diversas mudanças hormonais e físicas nas mulheres, dessa forma há o período em que a mucosa do endométrio aumenta, de maneira a se preparar para receber um óvulo fecundado. Por algum motivo ainda desconhecido, as células responsáveis pelo aumento do endométrio podem se desenvolver de maneira desordenada ou em locais inapropriados.

Quais são os sintomas da endometriose?

De maneira geral os sintomas vão desde cólicas e dores abdominais até fadigas e diarreia. A dor durante a relação sexual é um sintoma facilmente percebido também.

Os sintomas podem variar de acordo com o tipo de endometriose que a paciente apresenta.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico requer exames clínicos de toque, ultrassonografia ou ressonância magnética.

Qual é o melhor tratamento para a endometriose?

 O tratamento varia de acordo com a gravidade da doença, idade da paciente e até mesmo se a mulher deseja ter filhos, mas medicamentos e cirurgia são os métodos mais utilizados. Em casos extremos pode haver necessidade de retirar os ovários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>