Categorias
Artigos Otorrino

Desvio de Septo: como é a cirurgia?

O que é? quais as causas? como é o diagnóstico? tratamento? como é a cirurgia de correção? entenda tudo sobre o desvio de septo

O que é desvio de septo?

O nariz possui duas narinas, e essas são separadas por uma estrutura chamada “septo”. Por algum motivo essa estrutura pode sofrer uma distorção. Esse desvio só é considerado um problema quando interfere na respiração do paciente.

O desvio de septo é uma das principais causas de ronco noturno.

Há pessoas, no entanto, que procuram a cirurgia de reparação por motivos estéticos.

Quais as causas do desvio?

As principais causas são a predisposição genética e traumas após processos inflamatórios.

Como ocorre o diagnóstico?

O diagnóstico é feito pelo médico otorrino, através do exame físico, que deve incluir uma avaliação endoscópica no consultório. Exames de imagem como Tomografia, podem ser necessários para uma avaliação mais completa.

Quais os sintomas mais comuns do desvio de septo?

Os sintomas podem muitas vezes não aparecer, todavia, quando surgem, podem variar em sua intensidade.

Obstrução nasal, ronco, sinusites, alterações em ouvido e garganta, além de dores de cabeça e respiração pela boca, geralmente são os sintomas mais comuns para quem sofre com esse problema.

Qual é o tratamento?

Em casos leves pode ser que não haja necessidade de um tratamento, todavia em casos mais complexos o paciente poderá realizar uma cirurgia de correção.

Como é a cirurgia do desvio de septo?

A cirurgia costuma ser simples e durar menos de 2 horas.

Normalmente, realizamos a septoplastia por via endoscópica endonasal, o que reduz o trauma cirúrgico e diminui o desconforto do pós-operatório.

O pós cirúrgico, de maneira geral, é simples. Durante a primeira semana pode haver um discreto desconforto por conta de secreção e congestão nasal.

Além disso, pode haver discreto sangramento nasal,  e a garganta também pode incomodar e ficar um pouco irritada, porém, os sintomas costumam passar em menos de uma semana.

Os resultados cirúrgicos costumam ser excelentes, especialmente quando se usa a técnica correta, com o auxílio do sistema de vídeo e endoscopia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *