Lesão do esporte

Esportes causam lesões?

Sim, existem as chamadas “lesões do esporte”. Porém, há diferentes níveis e tipos de lesões, entenda mais:

O que é?

Como o próprio nome sugere, lesões do esporte são traumas e fraturas, bem como entorses, luxações e tendinites que ocorrem em decorrência da pratica esportiva. Os problemas podem surgir nos ossos, músculos, articulações ou nervos.

Todavia, o esforço repetitivo (como levantar muito peso por longos períodos ou pedalar horas a fim sem preparação física), também podem acarretar em lesões.

O sintoma é sempre de dor?

Os sintomas variam de dor, dormência, dificuldade motora até pequenas fisgadas. É necessário um médico especialista para identificar uma lesão por esporte.

De forma geral, os sintomas (dor e inchaço principalmente) podem surgir no instante em que há o trauma, ou seja, durante a prática do esporte (ao exemplo de traumas, entorses, luxações e fraturas).

Porém, em casos de tendinites, o sintoma de dor pode ser tardio e progressivo.

Como ocorre a lesão?

As causas podem ser um treinamento excessivo, preparo físico insuficiente, uso de anabolizantes ou esforço repetitivo. Mas não só isso como também quedas ou acidentes durante a pratica esportiva.

Todavia, a falta de hidratação, uso de calçados inadequados e até mesmo a má alimentação, também são fatores que causam lesões do esporte.

Ao sofrer um trauma durante a pratica esportiva é necessário se dirigir ao médico imediatamente.

Como é feito o tratamento?

O tratamento depende da causa e do nível de dor do paciente, entretanto, é possível que o médico faça uso de medicamentos e de fisioterapia.

Há um método preventivo?

Sim, uma alimentação correta e a prática de alongamentos são métodos de se evitar uma futura lesão, porém, conhecer seu corpo e seus limites, é essencial para qualquer indivíduo que queira praticar esportes.

Realizar um acompanhamento médico, é imprescindível para quem realiza a prática esportiva com mais afinco.

Pessoa com lesão medular

Lesão Medular: E agora?

O que é?

A medula espinhal é a parte mais vital do sistema nervoso central. Qualquer dano ou trauma nessa área ou nos nervos de sua extremidade, são chamados de “lesões medulares”.

Existe mais de um tipo de lesão?

Sim, há mais de um tipo de lesão. A classificação é feita através do nível de comprometimento motor que o paciente sofreu, ou seja, o quanto seus movimentos foram afetados.

Na lesão incompleta, o paciente é capaz de realizar atividade motoras após o trauma, porém, na lesão completa, há uma perda de movimento.

Quais são os sintomas?

Os sintomas podem variar de acordo com a causa do trauma, entretanto é comum que o paciente apresente dor (na área atingida), dormência de partes do corpo, espasticidade (distúrbio de movimento) e até mesmo paralisia em casos raros.

Quais as causas mais comuns?

Dentre as causas mais comuns estão quedas de grandes alturas, acidentes de automóveis, ferimentos de bala e choques elétricos.

Como é feito o tratamento de lesão medular?

Antes de haver um tratamento é necessário que haja um atendimento de pronto socorro imediatamente após o trauma. Todavia, o tratamento pode envolver cirurgias, medicamentos, aplicação de toxinas e fisioterapia.

A lesão medular pode ser uma das responsáveis pela espasticidade, no Instituto Bem Estar, é possível realizar o tratamento dessa condição. Saiba mais

E agora?

Se você sofreu algum trauma que levou a uma lesão medular, após o atendimento de socorro é necessário que haja um acompanhamento médico. Juntamente a fisioterapia, é possível que o médico prescreva diferentes medicamentos orais e injetáveis. Entretanto, cada caso é único, por isso é importante se consultar regularmente e acompanhar o quadro.

Pessoa com Hemiplegia

Hemiplegia: paralisia parcial

O que é?

Hemiplegia é um tipo de paralisia cerebral que atinge apenas um dos lados do corpo, deixando então a área afetada completamente prejudicada.

Os músculos do lado atingido ficam rígidos e quando acomete o rosto, esse se desconfigura.

Como é a paralisia?

O lado afetado se contrai, deixando a boca torta e dificultando movimentos como abrir e fechar olhos e boca. A rigidez é o principal sintoma da hemiplegia.

O que causa?

A hemiplegia é, geralmente, uma consequência de outras doenças, como o derrame cerebral, embolia, afasia ou paralisia cerebral..

As causas são lesões cerebrais agudas ou crônicas, como hemorragia ou tumores. Também se origina após um Acidente Vascular Cerebral (AVC), ou ainda como um sintoma da aterosclerose.

Qual médico procurar?

Há, mais de um especialista que irão auxiliar o paciente com paralisia, porém, o fisiatra é um dos médicos mais indicados.

Tratamento para a paralisia:

De maneira geral, o tratamento é minucioso e requer mais de um especialista para garantir qualidade de vida ao paciente.

Artrose: mãos, joelhos e coluna.

O que é?

Osteoartrose (comumente chamada de “artrose”) é uma doença onde as cartilagens se degeneram e as estruturas ósseas próximas a elas se alteram. Ainda assim, os locais mais comuns de se ter a inflamação são: mãos, joelhos e coluna.

Quais são os sintomas?

Os sintomas podem ser leves, agudos, constantes ou periódicos, mas a principal característica é a dor nas articulações, que com o passar dos anos pode prejudicar os movimentos articulares.

O que causa artrose?

Não é possível apontar apenas uma causa para a artrose, entretanto esforço repetitivo e obesidade são situações que contribuem para o surgimento dessa doença. Contudo, traumas, doenças reumatológicas, endócrinas, congênitas do esqueleto e de relação direta com nervos periféricos, também podem estar entre as causas da artrose.

Possui tratamentos?

Não há tratamentos curativos para a artrose, entretanto seções de fisioterapia e uso de medicamentos podem diminuir os sintomas de dor e desconforto.

Quem tem artrose fazer exercícios físicos?

Sim, os exercícios podem até mesmo auxiliar no trato da doença, porém, é necessário um especialista para indicar uma rotina de exercícios que não seja prejudicial a saúde.

Quem sofre desse processo inflamatório, sente muitas dores e um exercício errado pode não só ser doloroso como pode piorar o quadro geral do paciente.

Qual especialista devo procurar?

Popularmente é comum ouvir que o reumatologista e o ortopedista são os responsáveis pelo trato da artrose, porém, a medicina da dor, é uma especialidade que vem ganhando espeço no cenário atual e que pode auxiliar pessoas com essa doença.

É artrose ou atrite?

Há uma diferença em entre as duas, todavia, é possível que alguns pacientes apresentem ambas.

A primeira está ligada a um processo inflamatório, geralmente causado pela sobrecarga articular.

Já o segundo, apesar de também ser um processo inflamatório, é associada ao processo imunológico.

Paralisia Cerebral

O que é
A Paralisia Cerebral é um grupo de desordens dos movimentos musculares e da postura, decorrentes de lesão cerebral. Esta pode ter acontecido no desenvolvimento do feto, no nascimento, ou depois dele. Há quatro tipos: espástica (quando os movimentos são duros e difíceis), discinética (quando os movimentos são involuntários e descontrolados), atáxica (quando coordenação motora e equilíbrio são ruins) ou mista, que combina diferentes tipos.

Sintomas
Os sintomas precoces incluem dificuldade para alimentar o bebê, demora no desenvolvimento motor, e alterações no tônus muscular (flacidez ou o contrário, rigidez).

Causas
A paralisia cerebral é causada por lesões ou anormalidades no cérebro. Quando é congênita, a causa pode ser alguma infecção que a mãe teve na gravidez (rubéola por exemplo). No nascimento, icterícia grave, falta de oxigenação no cérebro ou prematuridade são algumas causas. Na infância, ela pode ocorrer após hemorragia cerebral, doenças como encefalite, meningite, infecções cerebrais pelo vírus herpes simplex, ou por lesões no crânio.

Tratamento
A fisioterapia e a terapia ocupacional podem ajudar bastante. Dependendo do quadro, medicamentos podem ser prescritos, além de outros cuidados. O fisiatra avalia cada caso, e concentra esforços em aumentar a qualidade de vida do paciente. A aplicação de Botox® em músculos que estejam rígidos ajuda tanto na fisioterapia como nos cuidados gerais.

Espasticidade

O que é
A espasticidade afeta o controle dos músculos. Eles ficam tensos ou rígidos, o que dificulta movimentá-los de forma adequada. Os reflexos musculares podem ser intensos e permanecer por longo período.

Sintomas
Rigidez dos músculos e articulações, contração do músculo e tendão, que dificulta movimentos, reflexos alterados, movimentos involuntários rápidos, postura alterada, contração muscular que limita a amplitude de movimento, entre outros sinais.

Causas
Ocorre um desequilíbrio dos sinais nervosos, em sua trajetória do sistema nervoso central (cérebro e medula espinal) até os músculos. Algumas doenças podem causar o problema, como lesão cerebral ou medular, AVC, paralisia cerebral, esclerose e paraplegias, entre outras.

Tratamento
O tratamento pode incluir uso de Botox®, a ser injetado no músculo espástico, relaxantes musculares e outros medicamentos. O acompanhamento com o fisiatra definirá o melhor caminho a ser seguido.

Lesões do esporte

O que são
As lesões mais comuns a quem pratica esportes são entorses, contusões, luxações, distensões, cãibras, fraturas e tendinites. Elas podem ocorrer em músculos, articulações ou ossos, em consequência de traumas ou de trabalho excessivo que fragilize a musculatura.

Sintomas
Dores incapacitantes, ou moderadas, além de fisgadas nos músculos, que tornam difícil movimentar alguma parte do corpo e continuar o exercício.

Causas
Treinamento em excesso, despreparo físico, sono insuficiente e até o uso de anabolizantes podem facilitar o surgimento de lesões.

Tratamento
Varia de acordo com o agente causador e o tamanho do trauma ou da dor. Somente depois de avaliar cada caso o médico indicará o tratamento com medicamentos, fisioterapia ou até mesmo cirurgia.